Na busca do novo caráter para o espaço considerando também as definições funcionais e a preservação da construção existente, a identidade visual que o Umbu Arquitetura utilizou na geração da forma foi a associação entre as Bailarinas de Degas e os elementos construtivos da arquitetura oriental.

Das Bailarinas de Degas, a plástica utilizada relaciona a leveza das bailarinas e a composição que valoriza o espaço vazio e  a transparência.

Estas características foram traduzidas na criação de uma estrutura esbelta com pé-direito alto com uso de materiais transparentes como vidro e na fluidez das cortinas e da cobertura em toldo.

Composição cuja forma privilegia elementos lineares e fluidos para proporcionar a sensação visual da leveza.

Da Arquitetura oriental vem o uso das cores e texturas dos materiais e a relação dos mesmos com o jogo de luz e sombra.

A obra então apresenta seus muxarabis que permite a entrada de luz e sombra, os revestimentos dos azulejos, o uso de materiais naturais e tecidos, a nobreza das cores violeta e preto.

Elementos arquitetônicos estes que possibilitam sensações táteis trazendo nova percepção quanto a materialidade da construção.

Assim o Umbu Arquitetura apresenta sua obra como um espaço concreto mas carregado da busca poético na relação entre o homem e o espaço.

14

09

11

03

2 Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s