Carlos Muniz nas artes apresenta seu mecanicismo formal em composições cuja pureza das proporções e da forma plástica pertence a uma pesquisa analítica do pintor.O trabalho do artista implica na refutação teórica da arte como representação.

002A linguagem de seus quadros são sensações visuais que não se traduzem em pensamento.

043A abstração presente enfoca sua saída estética para uma pura intencionalidade plástico cromática, onde o suporte estrutural é nitidamente morfológico.

006Sintaxe geométrica que cria tensões e distensões entre forma e cor.

004Sua comunicação é inter-subjetiva num ordenamento racional cuja concepção do espaço  revela um ritmo gráfico e imaterial.

010Carlos constrói um espaço sem objetos, absoluto onde o que fascina a visão não é a simbologia do objeto mas a simbologia da forma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s