Os azulejos são uma das mais antigas formas de arte decorativa. Aliado à arquitetura, foi sempre muito utilizado devido à sua durabilidade, propriedades técnicas e riqueza visual. O nome “azulejo” deriva da palavra árabe “Al-zulaij”, que significa pequena pedra polida.

A história dos azulejos remete às primeiras civilizações. Sabe-se que os egípcios no quarto milênio antes de cristo já decoravam suas casas com tijolos vidrados de azul . Os tijolos esmaltados também foram muito utilizados na Mesopotâmia, um exemplar incrível de sua aplicação é a Porta de Ishtar da Babilônia . Originalmente considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, ela foi construída no quinto século antes de cristo, e decorada com leões, touros e dragões em relevo com um forte azul vidrado no fundo.

Os impérios muçulmanos foram responsáveis pela disseminação do uso da cerâmica como revestimento de paredes. Durante o Império Otomano ficaram famosos os azulejos de Iznik, cidade turca perto de Istanbul, onde eram produzidos azulejos com um brilho especial devido às suas camadas de quartzo, e utilizadas tonalidades de vermelho nunca antes atingidas. Os azulejos eram basicamente decorados com motivos florais, geométricos e caligrafia árabe, devido à não representação de figuras humanas por parte da arte islâmica.

Na Península Ibérica os azulejos foram introduzidos pelos Mouros, e a qualidade do trabalho realizado nessa época pode ser vista no palácio Allambra, construído pelos reis Nasrid de Granada nos séculos 13 e 14, última dinastia islâmica da região. Os azulejos utilizados, em diversos formatos, revestem as paredes compondo lindos desenhos geométricos coloridos. Mas foi em Portugal a partir do século 16 que a arte azulejar foi totalmente abraçada e se transformou em expressão cultural nacional.

A partir dos anos trinta a renovação da arquitetura brasileira reavivou o uso dos azulejos, especialmente devido ao movimento neocolonial, que buscava retomar a utilização de materiais locais. Em 1940 Paulo Rossi Osir criou a Osiarte, empresa de azulejaria que realizou incríveis trabalhos como o painel de Portinari no Ministério da Educação e Saúde Pública no Rio de Janeiro , projeto de Le Cobusier concluído em 1945 com a colaboração de Lucio Costa, Niemeyer e Reidy, entre outros.

 

 

_DSC0446

DSC06651

DSC06655

DSCN1032

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s